O PROBLEMA DA TABULA RASA

O PROBLEMA DA TÁBULA RASA

“Suponhamos, pois, que a mente seja, como dizemos, um papel em branco, totalmente desprovido de caracteres, sem idéias quaisquer que sejam. Como ela vem a ser preenchida? De onde provém a vasta provisão que a diligente e ilimitada imaginação do homem nela pintou com uma variedade quase infinita? De onde lhe vêm todos os materiais da razão e do conhecimento? A isso respondo, em uma palavra; da experiência”. (Locke)

“O homem não tem natureza, o que ele tem é história” (Ortega y Gaset)

A doutrina da tabula rasa permeia a sociedade e diversas correntes intelectuais, especialmente as que tem mais acesso à mídia. Ë oposta à idéia de que a personalidade humana seja condicionada por razões biológicas.

Os defensores da tabula rasa criticam severamente o “inatismo”, principalmente por meio de argumentos morais. Para eles, o “inatismo” serve ao elitismo, à desigualdade e a toda forma de dominação do homem sobre o homem.

As principais críticas e suas objeções são as seguintes:

1 Se grupos de pessoas são biologicamente diferentes é racional discriminar os membros de alguns grupos

OBJEÇÃO

As características de um grupo são definidas por médias e não definem indivíduos.
A igualdade política (social) é uma questão moral e não empírica (a desigualdade na natureza não justifica e não precisa ser reproduzida na sociedade). Uma concepção de natureza humana é razão para se opor à discriminação.

2 Se diferenças ente os grupos provem de suas condições inatas, as mesmas não podem ser atribuídas à discriminação, facilitando culpar a vítima e tolerar a desigualdade e mesmo justificá-la.

OBJEÇÃO

Genética não é destino, é probabilidade. O fator genético é um fator, entre outros fatores. A correlação é complexa e impede predições eficientes.
Ainda que o êxito advenha da genética, não significa que seja merecido (equívoco de que evolução = bom, falácia naturalista e mito do bom selvagem)

3 Se as pessoas diferem entre si de modos que são ou valorizados ou menosprezados, isso leva a tentar melhorar a sociedade interferindo biologicamente, através de controle de natalidade e eugenia.

OBJEÇÃO

Complexidade de seleção artificial de qualidades. As qualidades humanas mais desejadas são emergênicas: acontecem por conta de combinações de genes e não se reproduzem sem variação. Episódio George Wald (bioquímico, ganhador do Nobel): “Se vocês querem sêmen que produza ganhadores de prêmios Nobel, deveriam entrar em contato com pessoas como meu pai, um alfaiate imigrante pobre. O que meu sêmen deu ao mundo? Dois guitarristas!”

Em síntese:
“O segredo está em distinguir fatos biológicos de valores humanos” – Steven Pinker.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: